Vasco inicia venda para setores Leste e Sul; Flamengo, Ferj e PM são contra

O Vasco oficializou para a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) o pedido para que sua torcida fique nos setores Leste e Sul do Nilton Santos na decisão contra o Flamengo. Inclusive já abriu a venda, com os setores em questão destinados aos cruz-maltinos.

Usualmente, mesmo em clássicos contra o Botafogo, o Rubro-Negro fica neste setor. A primeira partida da final entre os arquirrivais está marcada para domingo, às 16h, no estádio do Alvinegro.

engenhão nilton santos — Foto: André Durão / GloboEsporte.comengenhão nilton santos — Foto: André Durão / GloboEsporte.com

O Flamengo questiona o pedido alegando medidas de segurança. O BEPE (Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios) aguardava a oficialização do pedido do Vasco para se posicionar e indicará que a mudança interfere em toda estrutura de segurança.

Habitualmente, a torcida do Flamengo chega de trem e é escoltada até a entrada do setor Leste, onde, neste cenário, estarão os vascaínos. A decisão impactaria diretamente no esquema de segurança.

Tenente-Coronel: “Traz uma preocupação”

O Tenente-Coronel do BEPE, Silvio Luiz, diz que a corporação não recomenda a troca, mas reforça que o poder de escolha do Vasco:

– Traz uma preocupação. O Flamengo sempre ocupou o outro lado. As escoltas das organizadas sempre são feitas por ali por conta do trem. (A mudança) tornará muito mais trabalhosa as ações da força de segurança. A torcida desceria (do trem) no setor onde vai estar a torcida dao Vasco. Não fui consultado. Como mandante, o Vasco escolhe, mas cabe, sim, orientações de segurança. Ações preventivas são importantíssimas. O clube mandante será responsabilizado.

Questão da escolta

O Tenente-Coronel explicou como funciona o processo de escolta da torcida do Flamengo em jogos no Engenhão:

– Não há isolamento. Não posso isolar o trem, mas as torcidas organizadas do Flamengo vão escoltadas e usam o trem. Fica complicado para o Vasco usar o setor Sul. Se já estiver vendendo ingresso, está errado. Vou tomar as medidas que tiver que tomar. Avisar ao Ministério Público, ao Juizado do Torcedor… A Polícia Militar tem poder de veto, mas isso não deve acontecer. Vamos aconselhar, e o clube mandante que arque com as consequências.

Diante da solicitação do Vasco, os órgãos de segurança vão analisar alternativas para evitar conflitos:

– Vamos verificar. Não dependo somente das torcidas do Flamengo, dependo do Vasco também. Preciso saber de onde vão sair. As conduzíamos ao setor Norte através da Avenida Suburbana, que não será utilizada. Sendo sincero, não sei como vai ser feito. Vai ser planejado ainda.

Diretor do Flamengo opina: “Parece que é mais uma retaliação”

O diretor geral de relações externas do Flamengo, Cacau Cotta, se posicionou sobre o assunto:

– Primeiro, perdemos 15 mil ingressos com o mesmo custo de operação. No Maracanã, já temos toda expertise treinada: CT-Rio, BEPE, Polícia…Tudo está montado e funcionando bem. Aí, além de mudar o estádio, muda o lado da torcida. O Flamengo nunca mudou de lado historicamente, nem contra o Botafogo. Nossa única preocupação é com a segurança do torcedor, em não estragar o produto valioso que é o futebol carioca – afirmou Cotta, que foi além:

– É direito total do Vasco querer levar o jogo para o Engenhão. O Flamengo não contesta. O que nos preocupa é a forma que isso está sendo conduzido. A chegada ao estádio é mais difícil, o entorno é mais complicado, o acesso do torcedor…A mudança é mais difícil para todos. Parece que é mais uma retaliação por outros motivos do que pelo jogo.

A Ferj também também reprovou o pedido do Vasco, tratando tal solicitação como imprudente.

– A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro informou ao Vasco que, por medida de segurança, não seria prudente a troca de setores, mas cabia à Polícia Militar a decisão.

pp21