Sem tomar posse, diretoria do Tupi encaminha acordo com André Luiz para base

Ainda sem tomar posse, em razão de determinação judicial, a diretoria eleita do Tupi trabalha nos bastidores para conduzir a transição da gestão Myrian Fortuna para o grupo JR 2020, que venceu o SOS Tupi em eleição no último sábado. E o projeto para o triênio 2020-2022 começa pela base.

O líder da chapa vencedora, José Luiz Mauler Júnior, tem conversas bem encaminhadas com o empresário André Luiz, responsável pelo projeto do time sub-20, para a permanência dele. Segundo Juninho, o acerto está por detalhes.

– Nosso interesse é total, assim como o interesse do André e do parceiro dele era de permanecer no clube caso nós ganhássemos as eleições. (…) Quanto a manter o sub-20, vai ser mantido, sem problema nenhum. A gente está acertando alguns detalhes com ele (André) – informou.

André Luiz ajudou na consultoria de futebol do profissional, mas acordo inicial era para trabalhar apenas com o sub-20 — Foto: Junior Ayupe/Tupi FC

André Luiz ajudou na consultoria de futebol do profissional, mas acordo inicial era para trabalhar apenas com o sub-20 — Foto: Junior Ayupe/Tupi FC

Com a equipe garantida na Copa São Paulo de Futebol Júnior, que ocorre em janeiro, o clube precisa se programar. André Luiz disse à reportagem que conversou até mesmo antes da eleição com a chapa JR 2020. Embora o resultado do pleito esteja suspenso pela Justiça, a ideia é alinhar tudo com a diretoria atual, que segue no comando do Carijó, e com o grupo eleito, que aguarda para tomar posse.

Nos próximos dias, deve ser selada também a permanência de Wesley Assis e comissão técnica, que conduziram o Galinho ao título do Interior no sub-20 e ao vice-campeonato do Mineiro da categoria. De acordo com o empresário, a ideia é que Wesley também fique em Santa Terezinha.

Wesley Assis está perto de seguir no clube — Foto: Bruno Ribeiro

Wesley Assis está perto de seguir no clube — Foto: Bruno Ribeiro

– Ele (Wesley) fez um campeonato muito bom, foi contratado para o Mineiro, sabe disso. Já tive uma conversa com ele e entre quinta e sábado teremos outra, porque tenho algumas observações para fazer e ele sem dúvida tem as ponderações dele. Vamos conversar, sei que não teremos problema e iremos entrar em acordo, quero muito que ele fique. Mas precisamos conversar antes para deixar tudo certinho – declarou.

Wesley confirmou ao GloboEsporte.com o desejo de permanecer e as conversas com André, indicando uma boa possibilidade de sequência do trabalho. Para não perder tempo, o treinador inclusive já programou retorno aos trabalhos após a decisão estadual.

– Já tenho tudo planificado, voltando na quarta (16 de outubro), ou na outra segunda-feira (21), com 10 ou 15 dias de recesso. Ele (André) sinalizou a possibilidade da continuidade da comissão técnica, mas precisamos alinhar para podermos prosseguir no cargo – declarou.

Módulo 2 em pauta

A manutenção do time sub-20 também é vista como positiva por Juninho pensando na disputa do Módulo 2 do Campeonato Mineiro, competição à qual o Carijó retornará após 14 anos. Como nos últimos anos o regulamento do torneio tem previsto que o elenco tenha apenas sete atletas acima de 24 anos, José Luiz Mauler Júnior vê com bons olhos a sequência do Galinho.

– Vai ser muito bom e veio a calhar. O time vai pegando certa rodagem, entrosamento. Para frente a gente vai inserir os elementos necessários para que o time fique mais experiente. O projeto veio a nos favorecer para termos base boa para disputar não só a Copa São Paulo, como também o Módulo 2 do Mineiro – fechou.