Rede Minas amplia sinal para mais 85 municípios

Objetivo é garantir acesso ao programa “Se Liga na Educação”

O sinal da Rede Minas, canal que exibe o “Se Liga na Educação”, programa de apoio ao ensino remoto proposto pela Secretaria de Estado de Educação (SEE-MG), em breve chegará a mais 85 municípios, o que totalizará 271 cidades com acesso à emissora.

Com a expansão do sinal, a previsão é de que mais de 200 mil alunos da rede estadual passem a ter acesso ao programa, que já alcança cerca de 1 milhão de alunos.

Transmitido diariamente pela TV aberta, o “Se Liga na Educação” é iniciativa complementar ao Plano de Estudos Tutorado (PET), material de orientação de estudos que é a principal ferramenta para as atividades não presenciais dos alunos da rede estadual de ensino.

Estratégias

A secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, destaca que a SEE e as escolas têm trabalhado intensamente para ampliar o acesso ao PET para todos os alunos da rede. “O programa de TV e o aplicativo de celular estão sendo úteis aos alunos cujas famílias têm TV, celular ou internet. Nosso esforço é sempre buscar estratégias que ampliem esse acesso ainda mais, mas temos que ter consciência de que não solucionaremos restrições geográficas e sociais históricas e que a base do processo deve ser igual para todos.  Por isso, nosso foco máximo é o PET” explica.

Vale lembrar que o  Regime de Estudo não Presencial elaborado pela SEE conta com três ferramentas para que os estudantes da rede estadual possam acompanhar o conteúdo escolar: o Plano de Estudo Tutorado (PET), o aplicativo Conexão Escola e o programa “Se Liga na Educação”.

Aplicativo

Na semana de 18 a 22 de maio, o aplicativo Conexão Escola teve registrados mais de 900 mil downloads na Google Play Store e vem sendo utilizado por alunos e professores para acesso ao PET e aos vídeos do “Se Liga na Educação”.

Para garantir a aprendizagem em um processo que seja o mais inclusivo e tranquilo possível, a SEE reagendou o lançamento de chats entre alunos e seus professores para a segunda-feira (1/6). Até lá, professores e alunos poderão se aproximar ainda mais do material e ganhar mais experiência na utilização da ferramenta.

“Por mais importante que seja oferecermos todas as possibilidades de interação entre aluno e professor, precisamos fazer isso de forma progressiva para dar confiança aos envolvidos, alunos e professores, que vêm se adaptando às novas formas de interação que fomos obrigados a estabelecer diante da pandemia do coronavírus. Na nova fase, mais alunos e professores estarão prontos para iniciar a utilização, aumentando ainda mais a interatividade, a participação e a troca de conhecimento”, comenta a secretária.

Material didático

A SEE informa ainda que estudantes que não possuem acesso a serviço de celular ou à internet têm recebido o material didático em casa. Muitas vezes, são os diretores das escolas que fazem a entrega do material na residência do aluno. Dessa maneira, nem os estudantes e nem os pais ou responsáveis precisam sair de casa, mantendo assim a recomendação de isolamento social estabelecida pelos órgãos de Saúde.

O site estudeemcasa.educacao.mg.gov.br disponibiliza mais informações sobre o funcionamento do Regime, além de permitir baixar o material didático e tirar dúvidas.