Antecipar férias dos jogadores e esticar calendário: presidente do Atlético comenta ideias dos clubes

Bruno Cantini/Atlético

A pandemia do coronavírus virou o mundo de cabeça para baixo e alterou a rotina de boa parte da população do planeta. No futebol, a falta de perspectiva para o retorno das competições já faz os clubes quererem antecipar as férias dos jogadores e comissão técnica neste período de quarentena.

A ideia foi comentada pelo presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, em uma live feita de casa e transmitida pela TV Galo nesta segunda-feira. Como os jogadores de todos os clubes brasileiros estão liberados dos treinamentos desde a semana passada e sem perspectiva de retorno às competições, há uma proposta de conceder 30 dias de férias coletivas.

“Já deve ser aplicado de imediato a previsão da medida provisória, vamos chamar esse termo, mas não existe, que é de antecipação das férias coletivas. Seria uma coisa assim. Todos os clubes devem colocar todos os seus atletas e comissão técnica, tudo ligado ao futebol, em férias coletivas de 30 dias. Nós vamos ter esses 30 dias para negociar e analisar também um cenário que é incerto”, disse Sette Câmara.

No entanto, o presidente do Atlético demonstrou preocupação caso a quarentena dure mais do que dois meses. “Se essa crise demorar dois meses ok, em junho a gente já está retomando o futebol. Mas se ela tiver uma passagem mais demorada, de quatro meses, nós já estamos falando em agosto. É outro cenário”, afirmou.

Além das férias coletivas, Sette Câmara falou sobre o calendário brasileiro. Em reuniões com pessoas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o presidente atleticano disse que a ideia é ampliar as competições até o fim de dezembro, quando os jogadores voltariam a ter um período de descanso, mas desta vez de dez dias para que os jogadores pudessem viajar com os familiares.

“A ideia é esticar o calendário até o máximo possível, até o dia 30 de dezembro, e dar dez dias de efetivas férias, do dia 31 (de dezembro) até o dia 10 ou 11 de janeiro, férias da família para os jogadores saírem com seus filhos. Porque férias em período de quarentena não é férias”, frisou.