Manhuaçu-MG   -  Sênior de Manhuaçu recebe Medalha de Bronze Cruz de Valor caio Vianna Martins.

 

O Sênior André Luiz Franciny de Morais do Grupo Escoteiro República Manhuassu (167/MG), recebeu no último sábado dia 02 de fevereiro de 2019, a importante condecoração escoteira “Medalha de Bronze Cruz de Valor Caio Vianna Martins” em reconhecimento ao ato de heroísmo praticado em agosto de 2017 ao prestar socorro a um Senhor que estava caído na rua com Mal Súbito. A entrega da medalha foi conduzida pelo Escotista Clayton Castro, Diretor do Distrito Escoteiro Zona da Mata Leste e pelo Escotista Eolino de Jesus, Chefe da Tropa Sênior.

 

A Medalha de Valor Caio Vianna Martins é destinada a reconhecer associados do Movimento Escoteiro, jovens ou adultos, por ações de valor, salvamentos e outros atos que demonstrem coragem e heroísmo. O Escotismo é um movimento educacional que, através de atividades variadas, progressivas e atraentes, incentiva os jovens a assumirem seu próprio desenvolvimento e se envolverem com a comunidade, como cidadãos responsáveis, que se preocupam com o próximo e o meio ambiente.

 

Ações como esta mostra a importância do escotismo a sociedade, como movimento que tem por objetivo a formação do caráter e na construção de cidadãos uteis a sociedade. Nas atividades escoteiras os adultos buscam desenvolver todas as potencialidades de cada jovem e foi através das instruções práticas de primeiros socorros que o Sênior André despertou o interesse em conquistar a Especialidade de Primeiros Socorros no maior grau, Nível 3. E com este conhecimento adquirido André pode salvar a vida de uma pessoa.

 

Declaração do Sênior André Luiz Franciny sobre o acontecimento:

“Ao sai da escola e fiquei conversando com os meus amigos sobre as provas, quando um amigo chega dizendo: Gente tem um homem morrendo ali, o que a gente vai fazer?

No mesmo momento corri na direção do homem junto com outro amigo (Jean). Pedi para outros amigos irem atrás de ajuda no Upa que se localiza próximo ao local. Chegando ao local vi que o homem estava em crise e vomitando sangue, então eu virei à cabeça dele de lado para impedir que o mesmo sufocasse com o vômito, chequei se a língua dele estava enrolando, também chequei o pulso colocando os dedos no pescoço. Após isso eu tirei minha blusa de frio e coloquei debaixo da cabeça dele, o deixei em uma posição confortável e liguei para os Bombeiros, expliquei a situação e pedi para mandarem uma viatura, pois o pronto socorro não podia buscar aquele homem. Fiquei no local mantendo os curiosos distantes até os bombeiros chegarem. Quando eles chegaram expliquei a situação para os mesmos e eles assumiram encaminhando o homem até o Hospital. ”

 

Segundo o Corpo de Bombeiros “a vítima não tinha condições de cuidar de si próprio, o André foi de Vital importância a prestação de atendimentos emergenciais. Reforçando que prestar socorro é ates de tudo um ato de solidariedade humana. ”

 

7

9

 

8

 

3 41

 

# Compartilhe...FacebookTwitterGoogle+LinkedInPinterestEmail